Comida aos bocadinhos

O termo foi inventado pelo benjamim da família para nomear um dos seus pratos favoritos. Na verdade, de todos nós, incluindo a cozinheira que, chegadas as férias escolares, começa a desesperar com falta de ideias para refeições.

Comida aos bocadinhos são os restos que vão ficando no frigorífico mas que nunca chegam para uma refeição completa. Um bocadinho de carne, um pouco de arroz e outro de massa, restos de peixe ou de frango que se transformam num delicioso paté (1 colher de iogurte, 1 colher de maionese, gotas de limão e garam masala a gosto), a que se acrescentam uns ovos mexidos ou um cuscuz, que se prepara num instante.


Há alturas quem me dá para ser criativa e às gemas dos ovos cozidos acrescento pesto, voltando a encher os buracos com essa pasta.

Nos dias mais quentes, recorro às frutas, às saladas com sementes, a taças de nozes ou amendoins, às vezes até a um pacote de batatas fritas.

Noutros dias, na mesa apresentam-se rolinhos de fiambre, cubos de queijo, azeitonas, inteiras para ir mordendo ou em pasta para barrar no pão, uma lata de atum ou sardinhas.

Com comida aos bocadinhos nenhuma refeição é igual, e é isso o que faz dela uma festa, por mais simples que seja.

Advertisements

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s