Café?

Se há coisa em que me sinto pouco portuguesa é no hábito de tomar café. Gosto muito de começar o dia, fazer uma pausa a meio da manhã, terminar o almoço com um café, sim, mas não nas doses diminutas do expresso, cimbalino ou bica, e muito menos me submeto ao fascínio do arco-irís das cápsulas com excesso de escolha e de matéria-prima.

Prefiro a bebida em versão longa, demorada, sorvida a poucos, a acompanhar um livro, uma conversa, um pensamento vago, em oposição ao shot de cafeína bebido num trago.
Neste aspeto, a minha visão de paraíso é uma cafetaria nórdica, com velhas mesas e cadeiras de madeira, onde o café é servido em canecas.

Por isso, cá em casa nunca ofereço um cafezinho, antes um café, feito numa cafeteira de vidro, que veio substituir a máquina de filtro que em boa hora partiu, levando consigo outros pequenos eletrodomésticos, cuja falta não sinto.
Basta aquecer a água no fogão a gás, deixar repousar, e em poucos minutos está pronto. Um café maiúsculo, mesmo que fraco para muitos paladares.

E que bom que é embrulhar a chávena com as mãos nos dias frios, saboreá-lo lá fora, a ouvir os pássaros a chamarem a primavera, ou bebê-lo em refresco quando o calor aperta, com cubos de gelo e uma folha de hortelã.
Com momentos assim, quem precisa do George Clooney?

Anúncios

4 thoughts on “Café?

  1. Este texto poderia ter sido escrito por mim 🙂 Não troco o meu café feito na velhinha Moka italiana, servido na minha caneca de sempre, por (quase) nenhum outro. Para a grande maioria das pessoas é um café desenxabido, para mim é um dos meus maiores vícios e prazeres.

  2. Adoro café, não passo sem ele, não por necessidade nem vicio mas pelo gosto e o reconforto que me dá. Ainda esta semana pensei neste assunto, não troco o meu long coffe por nada, um dos momentos do dia que me dá mais prazer é desfrutar do meu café feito ao fogão, para mim uma delicia um momento único, qual máquina expresso qual George Clooney!!! Junto-me ao clube do café de cafeteira.

  3. Olá, navegando por cozinhas desconhecidas, cheguei aqui, primeiro para ver a compota de gengibre, mas não posso deixar de anotar aqui minha paixão pelo café, assim como a sua,um café longo, feito no antigo coador de pano ou na cafeteira italiana, um delícia que não passo sem!

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s