Um cesto com calças

Depois do último post, lembrei-me de outro velho par de calças, que agora me é muito útil nas noites de inverno. Não para aquecer as pernas mas para vestir o cesto onde guardamos os toros de lenha para a lareira.

É um cesto de vime, semelhante àqueles que eram usados nas vindimas, comprado há muitos anos da Ribeira do Porto. Muito bonito e resistente, mas com um problema: deixava no chão os pequenos resíduos da madeira – farpas, pedaços de líquenes, poeira. Improvisei várias alternativas que nunca resultaram na perfeição, até decidir comprar um saco que coubesse no cesto.

Quando desisti, por não encontrar o que procurava, lembrei-me de umas calças de linho que, além do mais, tinham uma cor que combinava na perfeição com o tom do vime. Como sempre, foi um processo de tentativa e erro, cortar e coser, para voltar a coser e cortar, até surgir o forro que precisava.

Vendo o cesto tão bem vestido junto à lareira, ninguém diria que usa calças de rascunho, embora no fundo haja ainda vestígios dos bolsos traseiros e os laços para segurar as pegas tenham sido feitos com parte da cintura.

Advertisements

One thought on “Um cesto com calças

  1. Pingback: Bem-vindo outono | Gastar metade Viver o dobro

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s